sábado, 19 de agosto de 2017

França, Holanda e Alemanha, o trio maravilha!

Passear na Europa durante o verão é como ir às compras ao LIDL em dia de promoções. Há tanta, mas tanta gente que chega a ser frustrante andar num transporte público ou visitar uma atração turística. E agora, com a existência da internet, há que marcar bilhetes com vários dias de antecedência para visitar qualquer coisa.

Como os tempos mudaram... E os preços também!! Lembro-me de ir a Monmartre nos anos 90 do século passado, o bairro artístico de Paris onde se encontra a igreja do Sacre Coeur, e pedirem 1000 escudos para desenharem uma caricatura. Desta vez pediram 120€!! E sem hipótese de negociar pois todos os artistas pediam o mesmo... certamente um cartel de rua bem organizado. Mas está tudo louco? 120€ para ter um desenho feito por um artista de rua? Quanto ganha esta gente por dia? 500€? 

Mas à parte da loucura do turismo e preços de verão, a nossa lua de mel soma e segue. Visitamos o sul de França e ficamos deslumbrados com Avignon, a cidade dos papas e o seu festival cultural. Percorremos as estradas da Provence e contemplámos vilas e paisagens maravilhosas, como que pintadas num quadro de Van Gogh. Fomos a Nice e ao Mónaco e percebemos porque esta região de chama Cote d' Azur... nunca tinha visto um mar a brilhar com um azul assim.

Em Paris, visitamos o Museu do Louvre e Orsaay. A Ghazal ficou deslumbrada com o trabalho dos impressionistas e eu com a arte Persa. Passamos um dia na Eurodisney e por momentos voltamos a ser crianças. Que ser fantástico foi Walt Disney! Quem se lembraria de inventar o Pinóquio, a Alice ou os 7 anões? Comemos entrecôte, fondue e kebabs em St. Germain de Pres e no Quartier Latin. Bebemos cervejas nas esplanadas de rua, sentados lado a lado, tal e qual como os franceses fazem.

Depois seguimos de comboio para Amesterdão, a cidade do pecado! Mais um local invadido por turistas, mas na realidade é um verdadeiro gosto visitar esta metrópole. Acho que é a minha cidade preferida no mundo inteiro! Não há melhor sensação de viagem, do que sair da estação central de comboios de Amesterdão, com uma mochila às costas, em direção à Dam Square. E que prazer é alugar uma bicicleta e passear pelos canais do rio Amstel, parando no Vondel Park ou na zona do Red Light District para beber uma cervejinha Heineken. Foram 3 dias muito bem passados.

Para completar o triângulo mágico, apanhamos o comboio para a Alemanha, mais propriamente Berlim. Já tinha estado duas vezes nesta cidade mas sinto que ainda não a compreendia totalmente. Desta vez, em vez de ficar no centro e visitar museus, optamos por ficar a dormir num dos distritos mais trendy de Berlim, onde pudéssemos sentir a vibe dos restaurantes, galerias de arte e habitantes locais. O local escolhido foi a zona de Prenzlauer Berg mas também andamos bastante pela área de Kreuzberg. E os objetivos foram completamente cumpridos! Tal como em Amesterdão, alugámos de bicicletas e visitamos locais espantosos como as portas de Brandenburg, o East Side Gallery, a Topografia dos Horrores, a Potsdam Platz e comemos brunches deliciosos e muito currywurst! Ich bin ein Berliner. Eu sou um Berlinense! 

Estes 3 países, a França, Holanda e Alemanha, e em particular as suas capitais, são de facto lugares fantásticos para visitar e sentirmos o perfume da história e os desafios do futuro. O civismo, cultura, zonas verdes e transportes fazem destas cidades alguns dos melhores locais do mundo para viver! E mais caros também! 


A seguir vamos explorar o Leste Europeu! Sempre de comboio o destino é a Polónia, República Checa, Áustria e Hungria! Tudo países desconhecidos para mim e que anseio visitar há muito! Até já!